segunda-feira, 21 de janeiro de 2008

Viva a vida


Gritarei louvor à vida em melodia,
Hão-de ouvir-me em sítios bem distantes;
Pararão para pensar por uns instantes
E, pensando, vão sentir grande alegria.

Verão que a vida tem momentos fascinantes,
Que é sonho, invenção, é luz, é dia;
Epopeia, saga, canto, sinfonia,
Que fazem dos descrentes seus amantes.

Se no viver há mistérios insondáveis,
Deixemos que a razão seja vencida,
Libertemos fantasias saudáveis.

E se o nascer é o primeiro hino à vida,
Ecoaram no ar sons memoráveis
No dia em que nasceu a Margarida.

Poema da autoria de "dos olmos", colocado no Fórum Brunhoso, a 18-01-2008.
Fotografia tirada na Fraga do Poio, no dia 26 de Maio de 2007. Planta do género Dianthus da família das Caryophyllaceae.

2 comentários:

Esmeralda disse...

Olá
Tão bonito!!!!
Abraço
Esmeralda

Pinta disse...

Excelente! Um avô que escreve este poema no dia em que a neta Margarida nasce, só pode ser um avô 5 estrelas. Parabéns pelo poema e pela Magarida!